Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Fenabrave relata queda nas vendas de máquinas agrícolas em abril

Queda nas vendas de máquinas agrícolas em abril de 2024 foi de 18,5% (Foto: Sistema CNA/Senar)
Queda nas vendas de máquinas agrícolas em abril de 2024 foi de 18,5% (Foto: Sistema CNA/Senar)

Vendas caíram 18,5% em comparação com o mesmo mês do ano anterior. Alta dos juros e instabilidade climática são principais causas dessa retração

As vendas de máquinas agrícolas apresentaram uma retração significativa em abril deste ano, de acordo com dados divulgados pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Comparado ao mesmo período do ano passado, houve uma diminuição de 18,5%, revelando um cenário de alerta para o setor.

O levantamento da Fenabrave apontou que 4.327 unidades foram comercializadas em abril de 2024, enquanto no mesmo mês de 2023, o número atingiu 5.308 unidades. Esta redução reflete desafios enfrentados pelo setor agrícola, impactado por diversos fatores econômicos e climáticos.

A baixa nas vendas não se restringe apenas ao segmento de máquinas agrícolas. No acumulado do ano, o setor também registrou queda, com uma redução de 9,8% no número de unidades vendidas nos primeiros quatro meses de 2024 em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Segundo especialistas, essa diminuição está associada a uma série de elementos, incluindo a alta dos juros, e encarecendo o financiamento para a aquisição de equipamentos, a instabilidade climática com seus reflexos na produção agrícola e, consequentemente, a demanda por novos maquinários.

Adicionalmente, a desvalorização do real frente ao dólar encarece os insumos e componentes importados, refletindo no custo final das máquinas. Os produtores rurais, por sua vez, adotam uma postura mais cautelosa, adiando investimentos até uma recuperação mais clara do cenário econômico.

A Fenabrave, entidade responsável pelo monitoramento e análise do mercado de veículos automotores no Brasil, destaca a importância de medidas capazes de reverter essa tendência de queda e estimular o setor. A recuperação das vendas de máquinas agrícolas é vital para garantir a competitividade e a eficiência do agronegócio brasileiro, setor relevante na economia nacional.