Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

URGENTE! Leilão de arroz é anulado após denúncias de fraude, e Neri Geller pede demissão

Neri Geller pede demissão, destacando a necessidade de transparência no setor agrícola (Crédito: Agência Brasil)
Neri Geller pede demissão, destacando a necessidade de transparência no setor agrícola (Crédito: Agência Brasil)

Geller destaca a necessidade de transparência no setor agrícola. Saída ocorre em meio a desconfianças políticas e denúncias de fraude

A recente anulação do leilão de arroz, promovido pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), trouxe à tona denúncias de fraude no processo. O leilão, que seria realizado para negociar um volume significativo do cereal, foi cancelado após indícios de irregularidades.

Hoje  (11), no final da manhã, Neri Geller, secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), decidiu pedir demissão em meio às acusações. Geller, que já havia ocupado o cargo de ministro da Agricultura, solicitou seu desligamento para evitar o comprometimento da imagem do ministério. O pedido de exoneração foi aceito pelo ministro da Agricultura, Carlos Fávaro.

As denúncias de fraude no leilão de arroz geraram grande repercussão no setor agrícola, principalmente entre os produtores de arroz, que expressaram preocupação com a transparência e a legalidade dos processos conduzidos pela Conab. A anulação do leilão reforçou a necessidade de investigação profunda e de medidas para garantir a integridade das negociações futuras.

O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Edegar Pretto, havia anunciado a anulação do leilão de arroz. Realizado no dia 6 de junho, o leilão envolvia a compra de 263 milhões de toneladas do cereal. “Pretendemos fazer um novo leilão, quem sabe em outros modelos para que a gente possa ter garantia de que vamos contratar empresas com capacidade técnica e financeira”, disse.

A Conab, em nota oficial, afirmou que está colaborando com as investigações e comprometida em adotar práticas mais rigorosas para evitar que situações semelhantes ocorram novamente. A entidade assegurou que tomará todas as medidas necessárias para garantir a lisura e a transparência de seus processos.

A saída de Neri Geller, além de impactar o MAPA, abriu espaço para discussões sobre a necessidade de maior fiscalização e transparência nas ações governamentais relacionadas ao agronegócio. Especialistas apontam que a confiança dos produtores e do mercado depende de uma atuação clara e ética das instituições envolvidas.

O ministro Carlos Fávaro ainda não anunciou o substituto de Geller, mas ressaltou a importância de manter a confiança do setor agrícola nas políticas públicas implementadas pelo ministério. O episódio evidencia a urgência de aprimoramento dos mecanismos de controle e fiscalização para garantir que os interesses dos produtores e do mercado sejam resguardados.

A situação do leilão de arroz, cancelado devido às denúncias de fraude, marca um ponto importante para o setor agrícola brasileiro. A demissão de Neri Geller reflete a seriedade das acusações e a necessidade de respostas rápidas e eficazes para preservar a credibilidade das instituições envolvidas na gestão das políticas agrícolas.