Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Sombra em confinamento melhora eficiência hídrica e nutricional

Estudo da Embrapa revela que sombreamento beneficia bovinos e reduz consumo de água. Impacto positivo na pecuária e no ambiente

 

Um recente estudo realizado pela Embrapa Pecuária Sudeste (SP) destaca os benefícios do sombreamento artificial em sistemas de confinamento de bovinos de corte. A pesquisa demonstrou que a adoção de sombreamento pode ter um impacto significativo na eficiência hídrica e nutricional, trazendo benefícios tanto para os animais quanto para o meio ambiente.

O experimento, conduzido no Confinamento da Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP), durante os meses de setembro a dezembro de 2019, envolveu 48 touros da raça Nelore, divididos em dois grupos: um com acesso à sombra e outro exposto ao sol. O material utilizado para fornecer sombra foi uma malha de alumínio termorreflexiva, que ofereceu entre 78% e 83% de sombra e 32% de transmissão de luz difusa.

Os resultados do estudo foram notáveis. A pesquisa avaliou três indicadores-chave: pegada hídrica, pegada de uso da terra e eficiência do uso de nutrientes (nitrogênio e fósforo). Em média, as áreas com sombra apresentaram uma redução de 3% na pegada hídrica e 7% na pegada de uso da terra em comparação com as instalações a pleno sol. Além disso, a eficiência no uso de nutrientes também foi aprimorada, com uma eficiência média de 15,2% para o nitrogênio e 35,4% para o fósforo.

A pegada hídrica foi calculada considerando tanto a água consumida na produção de alimentos (água verde) quanto a consumida pelos animais (água azul). Os resultados mostraram que, em ambos os tratamentos, o cenário de cultivo com soja e milho de primeira safra produzidos em Maringá (PR) resultou nas menores pegadas hídricas.

Além dos benefícios ambientais, o sombreamento também melhorou o bem-estar animal, reduzindo o consumo médio de água pelos animais em 8%. Os animais com acesso à sombra consumiram em média 2.983 litros de água durante o ciclo produtivo, enquanto aqueles expostos ao sol consumiram 3.252 litros.

Esses resultados destacam a importância de considerar tecnologias que reduzam o estresse térmico e proporcionem conforto climático aos bovinos, não apenas para melhorar a eficiência no uso de recursos pela pecuária de corte, mas também para promover práticas mais sustentáveis e responsáveis. O estudo também contribui para o avanço de várias metas dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, relacionadas à agricultura sustentável, consumo responsável e combate às mudanças climáticas.

O pesquisador da Embrapa, Sérgio Raposo Medeiros, enfatizou que a eficiência na pecuária depende de diversos fatores, incluindo a formulação da dieta. A utilização eficiente da ração não apenas beneficia os animais, mas também reduz o impacto ambiental e os custos da produção.

Em resumo, o sombreamento em sistemas de confinamento de bovinos de corte não apenas aprimora o desempenho ambiental, mas também beneficia os animais e contribui para a sustentabilidade da pecuária. Essa pesquisa destaca a importância de considerar práticas de bem-estar animal e tecnologias inovadoras na gestão da pecuária de corte, visando um futuro mais sustentável e eficiente.