Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Selo Mais Integridade: SUINCO é destaque em boas práticas de governança corporativa

Cerimônia do Selo Mais Integridade ocorreu em Brasília (Foto: MAPA)
Cerimônia do Selo Mais Integridade ocorreu em Brasília (Foto: MAPA)

Cooperativa do Alto Paranaíba é referência em Compliance no agronegócio, e conquista o Selo Mais Integridade Amarelo do MAPA

Localizada em Patos de Minas, a SUINCO, uma das maiores cooperativas agropecuárias do Brasil, está entre as vencedoras da sexta edição do Selo Mais Integridade. Em cerimônia no auditório da ApexBrasil, em Brasília, no dia 21 de março, o Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) entregou certificados para empresas e cooperativas agropecuárias ganhadoras. Em entrevista exclusiva, o Diretor Administrativo e Financeiro, Cleber Magalhães, disse que os ganhos para a Cooperativa são muito importantes, com impactos significativos para além da organização.

Desde 2018, o selo é um reconhecimento conferido pelo MAPA para empresas que desenvolvem boas práticas de integridade com enfoque na responsabilidade social, sustentabilidade ambiental e ética.

São duas categorias distintas: o Selo Verde, para as empresas que recebem sua primeira certificação; e o Selo Amarelo, para as que reafirmam as boas práticas em sua gestão.

Em 2024, 27 organizações foram premiadas, sendo 11 premiadas com o Selo Verde e 16 com o Selo Amarelo.

O secretário-executivo do MAPA, Irajá Lacerda, destacou que o Ministério “está empenhado cada vez mais em auxiliar todos os empreendedores do agro brasileiro e de todos os setores produtivos a estarem proporcionando mais desenvolvimento na economia nacional”.

Veja a listas dos vencedores

SUINCO: Verde em 2023, Amarelo em 2024

Depois de conquistar o Selo Mais Integridade na categoria verde, a SUINCO foi agraciada com o Selo Mais Integridade 2023-2024 na categoria Selo Amarelo. É um reconhecimento às empresas que se destacam pela adoção de práticas de Compliance, Integridade, Ética e Transparência.

Conteúdo relacionado: Revista 100Porcentoagro destaca Selo Mais Integridade para a SUINCO

Representaram a SUINCO no evento em Brasília: o Diretor Administrativo e Financeiro, Cleber Magalhães; o Analista de Governança, Risco e Conformidade, Luciano Machado; e o Coordenador de Tecnologia de Informação e Comunicação, Eduardo Alves. “A conquista marca um importante passo na trajetória da cooperativa, que se consolida como referência em governança corporativa e boas práticas dentro do setor agropecuário”, publicou a SUINCO em suas redes sociais.

Categorias

O Selo Verde é reservado para empresas que implementam programa de Compliance pela primeira vez. Já o Selo Amarelo é destinado a empresas que já possuem programa de Compliance consolidado e demonstram aprimoramento contínuo.

Exclusivo: Diretor Administrativo e Financeiro da SUINCO avalia conquista

Em entrevista exclusiva, o Diretor Administrativo e Financeiro, Cleber Magalhães, disse que os ganhos para a Cooperativa são muito importantes, com impactos significativos para além da organização.

Como foi a jornada até essa conquista da SUINCO?

O Programa de Compliance da SUINCO teve seu início em 2021, quando a Cooperativa decidiu formalizar e aperfeiçoar suas práticas no âmbito da Ética, Transparência e Sustentabilidade. Os frutos dessa iniciativa se mostraram, com o tempo, extremamente relevantes não só na rotina da SUINCO, mas também na amplitude do seu impacto.

A criação das estruturas necessárias para sustentar o Programa, como o Canal de Denúncias da SUINCO, o Departamento de Governança, Gestão de Riscos e Conformidade e o Comitê de Ética foram fundamentais, e através do trabalho de todos os envolvidos, foi possível a obtenção do Selo Mais Integridade – Verde, o primeiro passo na conquista. O Selo Mais Integridade – Amarelo, veio para coroar esse trabalho.

Em qual contexto a SUINCO decidiu buscar o Selo Mais Integridade do MAPA?

O Selo Mais Integridade oferece muitos benefícios à empresa ou cooperativa que opta por concorrê-lo. Dentre eles, está o incentivo ao aperfeiçoamento das práticas de Integridade e Gestão de Risco, além do ganho relacionado à imagem da instituição. Além desse estímulo, a SUINCO buscou ser precursora em ser a primeira cooperativa do Brasil a conseguir esse feito.

Quais foram os principais desafios enfrentados pela cooperativa no início da jornada?

O principal desafio em desbravar o caminho, pois não existe uma receita a ser aplicada. A SUINCO contou com grandes profissionais e apoio incondicional da Alta Administração, e foram esses fatores contribuíram para superar desafios, como envolver todas as partes interessadas no atingimento da meta, conscientizar e treinar seus quase 1.500 colaboradores e implementar uma cultura de transparência mais sólida.

Como a SUINCO engajou seus colaboradores na cultura de Compliance?

O fator primordial para qualquer mudança é o comprometimento da Alta Administração, que através de declarações explícitas e comportamento adequado, demostrou o ritmo a ser adotado por todos os colaboradores. Além disso, os treinamentos e ações de conscientização de colaboradores e stakeholders foram fundamentais.

Após a conquista do Selo Amarelo, quais devem ser os principais resultados e impactos positivos para a SUINCO?

A SUINCO vem colhendo os frutos dessas práticas desde a sua implementação, como o aumento de confiança do mercado e aculturamento das práticas de conformidade pelos colaboradores e liderança. O Selo Amarelo impacta, principalmente, na busca de melhoria contínua das já premiadas práticas.

Quais lições a SUINCO aprendeu ao longo da jornada de conquista do Selo Amarelo?

As práticas implementadas nesse período devem estar em constante melhoria e evolução, e devem ser revisitadas e questionadas. As conquistas obtidas não garantem o sucesso futuro.

Quais são os próximos passos da SUINCO na área de Compliance?

Fortalecer cada vez mais os processos internos, através da Integridade, Gestão de Risco e transparência. Manter o padrão inovador em compliance e ser exemplo para as outras cooperativas.

Que conselhos o senhor daria para outras empresas que desejam implementar um programa de Compliance eficaz?

Em primeiro lugar deve-se garantir o apoio da Alta Administração, além de buscar profissionais com competência em assuntos como conformidade, gestão de risco e gestão da mudança. Essa equipe deverá ser capaz de elaborar projetos bem estruturados com objetivos realistas e seguir o planejamento e revisar sempre que necessário, com foco em resultados.