Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Produtores de cafés especiais devem colocar frutos maduros na água

Técnica de estocagem na água vale particularmente para pequenos produtores de cafés especiais (Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Pequenas torrefações preparam grãos especiais de café

Esta técnica de estocagem de frutos maduros é recomendada para produtores de cafés especiais. Dica vale especialmente para pequenos produtores

 

Os pequenos produtores de cafés especiais agora têm uma nova técnica para aumentar o volume dos lotes e facilitar a secagem do produto. De acordo com o Comunicado Técnico 7, publicado pela Embrapa Café, é possível estocar em água os frutos de café maduros por até cinco dias consecutivos sem prejudicar a qualidade da bebida. 

A técnica é particularmente interessante para os cafeicultores com limitados recursos financeiros e pouca mão de obra. Ao estocar os frutos maduros em água, o cafeicultor pode formar apenas um lote para ser submetido à secagem no terreiro, o que facilita e reduz o trabalho. Além disso, a água utilizada na estocagem fica enriquecida com vários nutrientes vindos do café e pode ser aproveitada na adubação de frutas, hortaliças e outras culturas na propriedade.

Saiba mais

Para garantir a qualidade do café, é importante não juntar lotes que começaram o processo de secagem em dias diferentes. Os frutos maduros colhidos em cada dia de trabalho devem ser secados em lotes separados. Com isso, processa-se reduzido volume de frutos, formando pequenos lotes. A estocagem em água dos cafés colhidos ao longo da semana aumenta o volume de frutos que irão para a secagem, o que facilita o manejo durante essa etapa.

A técnica de estocagem dos frutos maduros em água também facilita a seleção dos frutos, uma etapa muito importante para a produção de cafés especiais. Na lavagem, várias impurezas e o café “boia”— aquele fruto que secou ainda no cafeeiro – flutuam na água e são removidos, enquanto os frutos verdes e maduros afundam. A separação manual dos frutos maduros estocados em água pode ser feita em local protegido e em condições de trabalho mais confortáveis, com maior rendimento que a colheita seletiva realizada no campo.

O projeto foi realizado no âmbito do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café. Os pesquisadores envolvidos no projeto são: Sammy Soares, líder do projeto de pesquisa; Juarez Silva – Bolsista da Embrapa Café; Aldemar Moreli, do Instituto Federal do Espírito Santo; Marcelo Ribeiro e Sergio Donzeles, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e Douglas Victor, bolsista do Consórcio.

Com essa nova técnica, os pequenos produtores de cafés especiais podem aumentar a produtividade e garantir a qualidade do café produzido. A estocagem dos frutos maduros em água é uma alternativa viável para aqueles que têm limitações financeiras e de mão de obra. A Embrapa Café está comprometida em fornecer informações técnicas relevantes para o desenvolvimento da cafeicultura no Brasil.