Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Dia Mundial do Leite: Sistema Faemg Senar celebra os avanços da produção mineira

MG tem o maior rebanho leiteiro do Brasil (Crédito: Wenderson Araujo/CNA/Trilux)
MG tem o maior rebanho leiteiro do Brasil (Crédito: Wenderson Araujo/CNA/Trilux)

Minas Gerais é referência nacional e internacional. Reconhecimento considera qualidade, tecnologia e sustentabilidade na pecuária leiteira

O Dia Mundial do Leite, celebrado em 1º de junho, marca um importante reconhecimento para Minas Gerais, estado que se destaca como o maior produtor de leite do Brasil, responsável por 27% da produção nacional. Instituída pela FAO/ONU em 2001, a data visa ressaltar a importância do leite como alimento global e essencial para a saúde humana, especialmente das crianças.

No Brasil, o setor leiteiro é um dos pilares do agronegócio. O país é o sexto maior produtor de leite do mundo, e Minas Gerais lidera a produção nacional, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este desempenho se traduz em geração de emprego e renda, com mais de um milhão de propriedades rurais explorando o leite e quatro milhões de empregos diretos e indiretos na cadeia produtiva.

Com 27% da produção nacional, Minas Gerais se consolida como um verdadeiro celeiro desse alimento essencial. A produção leiteira está presente em 99% dos municípios mineiros, gerando renda para cerca de 200 mil famílias.

Segundo Antônio de Salvo, presidente do Sistema Faemg Senar, a instituição reconhece a importância da pecuária leiteira e se posiciona como parceira no desenvolvimento sustentável do setor em Minas Gerais. “Ofertamos cursos de capacitação, assistência técnica e gerencial, e representamos os interesses dos produtores em diversos fóruns para buscar o desenvolvimento da cadeia produtiva. Temos muito a comemorar, especialmente com ações como o Minas Grita pelo Leite, mas seguimos vigilantes para garantir melhores condições ao setor e, assim, melhorar a vida do produtor rural”, afirmou De Salvo.

A Terra do Leite

Em Minas Gerais, o Dia Mundial do Leite tem um significado especial, já que o estado é um gigante na produção leiteira no Brasil. Com um legado centenário e um futuro promissor, Minas se destaca pela qualidade, tecnologia e sustentabilidade na pecuária leiteira.

“Dedicação e trabalho duro resumem a rotina daqueles que, dia após dia, garantem a produção desse alimento rico e nutritivo. E não podemos esquecer do nosso delicioso queijo mineiro, que também tem origem no leite”, destacou Antônio de Salvo.

Qualidade Incomparável

O leite mineiro é mundialmente reconhecido por sua alta qualidade. Fatores como clima favorável, pastagens ricas e tradição leiteira contribuem para um produto superior, com sabor único e alto teor de nutrientes.

Minas Gerais também é o berço de queijos artesanais premiados, como o Queijo Canastra, Serro e Araxá, que colocam o estado no mapa da gastronomia mundial e garantem renda extra para as famílias produtoras.

Patos de Minas: gigante do leite

No ranking nacional, a cidade localizado no Alto Paranaíba ocupa o segundo maior produtor de leite do Brasil. De acordo com a Pesquisa Pecuária Municipal (PPM) de 2019, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Patos de Minas manteve a segunda posição entre os maiores produtores de leite do país, com produção anual de 195,8 milhões de litros.

Já no ranking estadual, Patos é o maior município produtor de leite de Minas Gerais. A produção anual supera 1 bilhão de litros de leite, com rebanho superior a 500 mil animais bovinos. A pecuária leiteira é uma das principais atividades econômicas da região, gerando milhares de empregos diretos e indiretos.

A cidade tem clima e solo favoráveis. O Alto Paranaíba apresenta clima temperado úmido e solo fértil, ideais para o cultivo de forrageiras, alimento essencial para o gado leiteiro.

A pecuária leiteira é uma atividade enraizada na história de Patos de Minas, com gerações de famílias dedicadas à produção de leite. Os produtores rurais da região investem em tecnologia e inovação para otimizar a produção e garantir a qualidade do leite.

A presença de cooperativas de laticínios fortalece a pecuária leiteira, oferecendo aos produtores melhores preços e condições de pagamento.

A cidade também é palco de eventos e feiras importantes para o setor, como a Fenaminas e a Milk Show, que promovem a troca de conhecimentos, lançamentos de produtos e negócios.

Maiores produtores de leite do Brasil

Em 2023, de acordo com o ranking MilkPoint Top 100, estes foram os 10 maiores produtores nacionais de leite:

  1. Fazenda Colorado (Araras, SP): 85 mil litros/dia
  2. Melkstad Agropecuária Ltda (Nova Mutum, MT): 75 mil litros/dia
  3. Sekita Agronegócios (Rio Paranaíba, MG): 70 mil litros/dia
  4. Orostrato Olavo Silva Barbosa (Nova Mutum, MT): 68 mil litros/dia
  5. Agropecuária CFM (Unaí, MG): 67 mil litros/dia
  6. Fazenda Santa Esmeralda (Patos de Minas, MG): 65 mil litros/dia
  7. Agropecuária Bela Vista (Unaí, MG): 64 mil litros/dia
  8. Fazenda Vale do Futuro (São José do Rio Preto, SP): 63 mil litros/dia
  9. Laticínios Bela Vista (Unaí, MG): 62 mil litros/dia
  10. Itamarati Agropecuária (São Desidério, BA): 61 mil litros/dia

 

A produção média dos 10 maiores produtores foi de 62.350 litros/dia em 2022, um aumento de 8,52% em relação ao ano anterior.

O Sudeste se manteve como a região com maior volume produzido (488 milhões de litros), enquanto o Sul teve o maior crescimento em relação a 2020 (13,74% ou 34,5 milhões de litros).

A raça Holandesa foi a mais utilizada entre os Top 100, presente em 75 das 100 propriedades.

Oito dos dez produtores com maior incremento de produção estão em Minas Gerais.

Ranking estadual

No ano de 2023, os 10 maiores produtores de leite em Minas Gerais foram:

  1. Sekita Agronegócios (Rio Paranaíba): 70 mil litros/dia
  2. Agropecuária CFM (Unaí): 67 mil litros/dia
  3. Fazenda Santa Esmeralda (Patos de Minas): 65 mil litros/dia
  4. Agropecuária Bela Vista (Unaí): 64 mil litros/dia
  5. Laticínios Bela Vista (Unaí): 62 mil litros/dia
  6. Agropecuária São José (Unaí): 58 mil litros/dia
  7. Fazenda Vale do Rio Novo (Abadia): 57 mil litros/dia
  8. Agropecuária Rio Novo (Unaí): 56 mil litros/dia
  9. Fazenda Bela Vista (Abadia): 55 mil litros/dia
  10. Fazenda Santa Inês (Unaí): 54 mil litros/dia

Minas Gerais possui 40 das 100 maiores propriedades leiteiras do Brasil. O estado se destaca pela alta produtividade por vaca e por propriedade. As principais regiões leiteiras de Minas Gerais são o Noroeste, Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.