Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Missão aos EUA para discutir o futuro da agricultura positiva, avalia CNA/Senar

Comitiva visita propriedade rural (Foto: Alex Pereira)
Comitiva visita propriedade rural (Foto: Alex Pereira)

CNA e Senar avaliam missão aos EUA como um sucesso, abrindo portas para colaboração em pesquisa, tecnologia e comércio internacional, impulsionando o agronegócio brasileiro

A Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) avaliaram como positiva a missão realizada aos Estados Unidos entre os dias 23 e 28 de abril. Promovida pela Associação dos Produtores de Feijão, Pulses, Grãos Especiais e Irrigantes de Mato Grosso (Aprofir-MT), a missão reuniu os brasileiros com autoridades e líderes do setor agropecuário americano, e teve como objetivo discutir o futuro da agricultura e identificar oportunidades de colaboração entre os dois países.

“O principal ponto, que mais chamou a atenção, é a visão que o estado tem do irrigante. O sistema trabalha para que o produtor não fique sem água para suas atividades agropecuárias, diferente do que acabamos vendo no Brasil onde o produtor enfrenta burocracia e negativas para o uso da água na produção de alimentos”, ressaltou a assessora técnica da Comissão Nacional de Irrigação da CNA, Jordana Girardello.

“A missão aos EUA foi extremamente proveitosa e contribuiu para o estreitamento das relações entre o Brasil e os EUA no setor agropecuário”, afirmou o presidente da CNA, Sérgio Mendes. “Tivemos a oportunidade de discutir os desafios e oportunidades para o futuro da agricultura dos dois países, e identificamos diversas áreas de potencial colaboração.”

Um dos principais resultados da missão foi o fortalecimento das relações entre o Brasil e os EUA no setor agropecuário. “A missão abriu caminho para novas parcerias e investimentos em áreas como pesquisa, inovação, tecnologia e comércio internacional”, destacou o presidente do Senar, João Pedro Escuro.

Outro resultado importante da missão foi a identificação de oportunidades de negócios para o agronegócio brasileiro nos EUA. “Identificamos diversas oportunidades para o agronegócio brasileiro nos EUA, em áreas como carnes, grãos, café e biocombustíveis”, afirmou Mendes. “Essas oportunidades serão exploradas em detalhes nos próximos meses, com o objetivo de gerar novos negócios para o setor agropecuário brasileiro.”

A missão também permitiu aprimorar o conhecimento do grupo sobre as tendências do mercado global de alimentos e agronegócios. “O conhecimento adquirido durante a missão será fundamental para o desenvolvimento de estratégias para o futuro da agricultura brasileira”, ressaltou Escuro.

Durante a missão, os representantes da CNA e do Senar se reuniram com o secretário de Agricultura dos EUA, Tom Vilsack, para discutir os desafios e oportunidades para o futuro da agricultura dos dois países. Mendes avaliou a reunião com o secretário Vilsack como muito importante para reforçar o compromisso dos EUA com o Brasil e com o agronegócio brasileiro.

Grupo teve reunioes em Nebraska (Foto: Alex Pereira)
Grupo teve reunioes em Nebraska (Foto: Alex Pereira)

A missão também incluiu visitas a empresas e instituições de pesquisa do setor agropecuário americano, como a Monsanto, a Cargill e a Universidade de Purdue para conhecer as últimas tecnologias e inovações do setor agropecuário americano.

Os representantes da CNA e do Senar participaram de eventos do setor agropecuário americano, como a conferência anual da National Cattlemen’s Beef Association (NCBA) e a feira Agribusiness Global Forum (ABGF).

CNA e Senar esperam que a missão aos EUA contribua para o desenvolvimento de uma agricultura brasileira ainda mais competitiva, sustentável e resiliente. As duas entidades acreditam que a colaboração com os EUA será fundamental para o enfrentamento dos desafios do futuro, como as mudanças climáticas, a globalização e a necessidade de aumentar a produção de alimentos para uma população crescente.