Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Minas Gerais é área livre de febre aftosa sem vacinação

Conquista é resultado de esforço conjunto do governo estadual com produtores e órgãos de defesa animal (Foto: SEAPA/MG - Emater MG)
Conquista é resultado de esforço conjunto do governo estadual com produtores e órgãos de defesa animal (Foto: SEAPA/MG - Emater MG)

Conquista é resultado de esforço conjunto do governo estadual com produtores e órgãos de defesa animal

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) reconheceu Minas Gerais como livre de febre aftosa sem vacinação. A conquista é resultado de um trabalho conjunto do governo de Minas Gerais, dos produtores rurais e dos órgãos de defesa sanitária animal. O reconhecimento abre novas oportunidades para o mercado de carne bovina mineira, tanto no mercado interno quanto no mercado externo.

Para o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, o agronegócio mineiro se beneficia muito com o reconhecimento. “Essa é uma conquista muito importante para o agronegócio mineiro. Minas Gerais é o maior estado livre de febre aftosa sem vacinação do Brasil e isso vai abrir novos mercados para a nossa carne bovina”.

O secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, Thales de Melo, destacou a importância da conquista. “Esse é um marco histórico para o agronegócio mineiro. A conquista da liberdade de febre aftosa sem vacinação é resultado de um trabalho árduo e de um compromisso do governo de Minas Gerais com a qualidade da nossa produção”.

Maior estado livre de febre aftosa sem vacinação do Brasil e o segundo maior exportador de carne bovina do país, Minas Gerais passa a ter novas oportunidades para o mercado de carne bovina mineira, tanto no cenário interno quanto no exterior.

O reconhecimento do MAPA é um passo decisivo para a conquista do status de livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), previsto para ser alcançado em 2025.