Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Mais um: empresário diz que agro precisa se comunicar melhor

Frederico Parma durante palestra no evento "Elas no Campo 2023" (Foto: Assessoria)
Frederico Parma durante palestra no evento "Elas no Campo 2023" (Foto: Assessoria)

Frederico Parma, do Grupo ZF, é empresário e publicitário. Parma falou no painel “Comunicação no Agro – potencializando o setor”, em Cuiabá, e enfatizou a importância de uma comunicação efetiva para o setor agropecuário

 

A importância da comunicação no setor agropecuário tem sido tema de discussão entre analistas e especialistas que visitam a região do Alto Paranaíba. A profissionalização da comunicação é um fator crucial para o desenvolvimento do setor, e já existem iniciativas voltadas para esse objetivo. Dentre elas, podemos citar a produção de conteúdo de qualidade por parte de profissionais como a advogada e analista Pauliane Oliveira e o analista de ciência no agro Hélio Lemes Costa Júnior, ambos da equipe 100PORCENTOAGRO. 

Além deles, a embaixadora do café do Cerrado Mineiro e CEO da Auma Agronegócios, Lucimar Silva, tem levado essa mensagem em suas palestras para agricultores e lideranças da região. Em nível nacional, o empresário e publicitário Nizan Guanaes também alerta para a importância da comunicação no setor agropecuário. Ele destaca que é fundamental criar uma narrativa própria para se destacar em um mercado cada vez mais competitivo. 

Portanto, é necessário que o setor agropecuário invista em comunicação de qualidade para se tornar mais global e competitivo. Afinal, a produção brasileira é internacionalmente reconhecida, mas ainda há muito a ser feito para se tornar uma referência global.

Leia mais:
Gestão Profissional e mais comunicação: o recado dos especialistas para o agro

Ouça:

Hélio Lemes Costa Júnior: comunicação é um dos gargalos do agronegócio

Comunicar mais e de forma assertiva é uma das principais recomendações para que o setor possa deixar de ser atacado como vilão, como alertou o publicitário e empresário Frederico Parma, sócio-diretor do Grupo ZF.

Mesmo com uma das legislações ambientais mais rigorosas do mundo e uma produção sustentável e tecnológica, os produtores rurais brasileiros ainda são tratados como vilões da questão ambiental. Para Parma, isso se dá pela falta de estratégias de comunicação e posicionamento por parte do setor.

Durante o painel “Comunicação no Agro – potencializando o setor”, realizado no 3º Encontro Elas no Campo, em Cuiabá, Parma destacou a importância de combater as narrativas que imprimem uma imagem ruim contra o agronegócio, mostrando o que de fato acontece na produção agropecuária.

“Parte dessa narrativa se dá em razão do agronegócio brasileiro estar no centro de uma guerra comercial. A produção brasileira incomoda os grandes produtores internacionais, então se torna alvo de ataques que tentam atrelar sua produtividade e alto desempenho ao desmatamento ilegal, o que não é verdade”, aponta.

Parma também demonstrou que é possível fazer uma comunicação estratégica e assertiva que promova o agronegócio e agregue valor à produção. Ele citou como exemplo o Café de Colômbia, que há 60 anos é propagado no mercado internacional como “o melhor café”. A iniciativa partiu da Confederação Nacional dos Cafeicultores (CNF) da Colômbia, e é considerado um dos principais exemplos de comunicação institucional que valoriza um produto nacional.

“O agronegócio brasileiro (…), tem condições de se posicionar em defesa do setor. Para isso, é fundamental criar e executar um plano de comunicação de forma constante; anunciar em mercados importadores com potencial de valor agregado e também buscar formatos de comunicação diferenciados”, enfatiza.

No Grupo ZF, Parma destaca a atuação junto a importantes marcas do agronegócio e que tem produzido conteúdo que combatam a desinformação ou a imagem negativa que são propagadas contra o setor.

“A comunicação empresarial tem funcionado muito bem, mas ainda é um movimento pequeno se comparado ao tamanho que o setor para o Estado e para o país. Por isso, é importante que essa estratégia se estabeleça de forma institucional e constante, para agregar valor como um todo”, finaliza.

O setor agropecuário brasileiro tem um papel fundamental na economia do país e na alimentação mundial. É importante que os produtores rurais se comuniquem de forma clara e transparente sobre suas práticas sustentáveis e tecnológicas, para que possam ser reconhecidos como líderes tecnológicos que alimentam o mundo. A comunicação é uma ferramenta essencial para mudar a imagem negativa que muitas vezes é associada ao agronegócio brasileiro.

Quem é Frederico Parma

Frederico Parma, do Grupo ZF, de Cuiabá, é um empresário de destaque no mercado nacional. Com vasta experiência em gestão de negócios, Parma tem se destacado por sua visão estratégica e capacidade de inovar.

Recentemente, o Grupo ZF, sob a liderança de Parma, tem investido em tecnologias de ponta e em soluções sustentáveis para o setor automotivo, iniciativa fundamental para a consolidação da empresa no mercado e para a conquista de novos clientes.

Além disso, Frederico Parma se destaca pela atuação social, apoiando diversas iniciativas em prol da comunidade local.