Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Campo Futuro levanta custos de produção

Equipe que participou do levantamento em Ilhéus (Foto: CNA)
Equipe que participou do levantamento em Ilhéus (Foto: CNA)

No café, uso de bioinsumos atrelados aos defensivos convencionais. Agora, ambos os recursos fazem parte do manejo

Técnicos do projeto Campo Futuro, da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), realizaram levantamentos de custos de produção de café, cacau, mamão, aves e suínos. Os levantamentos foram realizados entre segunda-feira (8) e hoje (12), em Minas Gerais, Bahia e Goiás.

Participaram dos painéis equipes do Centro de Inteligência em Gestão e Mercado da Universidade Federal de Lavras (CIM/UFLA) e da Labor Rural, além de representantes de sindicatos rurais, associações e federações estaduais de agricultura.

Café

Em Guaxupé (Sul de Minas), os levantamentos apontaram como novidade no modal, o uso de bioinsumos atrelados aos defensivos convencionais. Agora, ambos os recursos fazem parte do manejo integrado de pragas, gerando maior eficiência para o controle da broca do cafeeiro, bicho mineiro e nematóides.

No painel realizado em 2022, os gastos com os componentes essenciais dos custos de produção aumentaram 4,8% (mão de obra), 1,9% (mecanização) e 41,8% (defensivos). Investimentos em fertilizantes recuaram 46%, resultando em redução de 10% no total dos desembolsos diretos.

Cacau

Em Ilhéus e Eunápolis (BA), os dados levantados indicam que a propriedade modal foi caracterizada com sistema de cacau cabruca e em Eunápolis a pleno sol e irrigado. A produção no sistema cabruca apresenta menor gasto com mão de obra e aquisição de insumos.

A produtividade baixa gerou margem líquida negativa.

Já a produção a pleno sol, embora demande maior investimento, apresentou indicadores econômico-financeiros mais atrativos, pois a atividade consegue se custear e é rentável ao longo do tempo.

Mamão

Em Itamaraju e Prado (BA), a propriedade modal tem 20 hectares cultivados com mamão, consorciado com café. Cerca de 70% da área é cultivada com mamão formosa e 30% com hawai. A produtividade média é de 133 toneladas por hectare.

Aves e suínos 

Em Rio Verde e Palmeiras de Goiás (GO), os levantamentos de custos de produção da avicultura de corte integrada e os resultados parciais mostram que a receita com a atividade de frango de corte cobre apenas os Custos Operacionais Efetivos (COE), ou seja, as despesas diretas. 

Já os painéis de suinocultura integrada em sistemas de produção de leitões e unidade de terminação, ocorreram em Rio Verde. Todos os encontros foram realizados presencialmente.

 

(Com Assessoria de Comunicação da CNA)