Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Projeto Flores do Café tem 4º encontro dia 10

Professora Maria Elisa (à esquerda) com Lorena Mangabeira (centro) e Lucimar Silva (Foto: Grupo Mulheres Agro UFV-CRP)
Professora Maria Elisa (à esquerda) com Lorena Mangabeira (centro) e Lucimar Silva (Foto: Grupo Mulheres Agro UFV-CRP)

Encontro será no Sindicato Rural de Patos de Minas. O tema central é “Nem tudo são flores, mas o empreendedorismo floresce nos campos de café”

 

O agronegócio é um setor que vem crescendo no Brasil, e a atuação das mulheres nessa área tem ganhado destaque. Contudo, ainda há desigualdades em relação ao acesso a recursos e crédito. O Grupo Mulheres Agro UFV-CRP identificou essa disparidade e vem atuando para reverter o cenário.

O grupo idealizou o projeto “Flores do Café e do Bem-Estar”, em parceria com a Universidade Federal de Viçosa, Campus Rio Paranaíba (UFV-CRP), a consultora de Equilíbrio e Bem-estar Lorena Mangabeira e a CEO da Auma Agronegócios e embaixadora do Café da Região do Cerrado Mineiro Lucimar Silva. O objetivo é aumentar a autoconfiança das mulheres e oferecer informações de alta qualidade para que elas possam se posicionar melhor diante de qualquer público.

O projeto é realizado por meio de uma série de seis encontros presenciais em diferentes cidades produtoras de café no Alto Paranaíba. Até o momento, já foram realizados três encontros, com temas como tendências de mercado, estratégias de comercialização e práticas da cafeicultura sustentável. O próximo encontro será no dia 10 de agosto, em Patos de Minas, com o tema “Nem tudo são flores, mas o empreendedorismo floresce nos campos de café”.

Inscreva-se!

A participação e liderança feminina são fundamentais para quebrar paradigmas do mercado e promover a igualdade de gênero. Segundo a professora Maria Elisa de Sena Fernandes, coordenadora do grupo, o projeto tem atraído muitas mulheres interessadas em buscar novos conhecimentos. “Conseguimos uma grande agregação de mulheres ao projeto, e elas se sentem Flores do Café”, disse.

A valorização da presença feminina na cafeicultura é importante para o desenvolvimento econômico e social do país. O projeto do Grupo Mulheres Agro UFV-CRP é uma iniciativa louvável que contribui para a promoção da igualdade de gênero no agronegócio. A participação das mulheres nesse setor é fundamental para o sucesso da cadeia produtiva do café e para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária.