Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Minas Gerais ganha reforço na defesa sanitária

Fiat Mobi, tablet, notebook doados ao IMA
Novos equipamentos reforçam trabalho do IMA em Minas Gerais (Diego Vargas/Seapa)

O Governo de Minas Gerais entregou kits de modernização ao Instituto Mineiro de Agropecuária. Cada kit tem um carro, computador, notebook e tablet

Desde o dia 16 de fevereiro, as representações regionais do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) contam com um reforço extra no seu sistema de fiscalização. O Governo do Estado destinou 307 kits de modernização. Cada kit tem um veículo Mobi, um computador, um notebook e um tablet. A entrega foi realizada pelo Governador Romeu Zema e pelo secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Thales Fernandes.

Os equipamentos estão sendo destinados a 186 escritórios, nas 21 regionais do IMA. O investimento é de R$ 45,7 milhões, resultados de um convênio com o Ministério da Agricultura e do Acordo Judicial com a Vale.

“Os trabalhos do IMA, da Emater e da Epamig são fundamentais. Temos que sair da armadilha da commodity e produzir produtos diferenciados. E vocês têm uma importância gigante. Quero que Minas seja uma referência na agropecuária. O desafio é nosso – e eu conto com vocês”, afirmou o Governador Romeu Zema.

O secretário Thales Fernandes destacou que este é um projeto estratégico para o fortalecimento do agro mineiro. “O Instituto Mineiro de Agropecuária está sendo revigorado com o maior investimento já feito por um governo na defesa agropecuária de Minas Gerais. Isso demonstra a disponibilidade e a força do Estado. Dessa forma, com certeza, estamos abrindo novos mercados, exportando mais e agregando valor aos nossos produtos”, disse.

A iniciativa faz parte do Projeto Defesa Agropecuária Eficiente. O projeto também prevê melhorias estruturais das unidades e aquisição de itens de mobiliário. O objetivo é modernizar a defesa agropecuária de Minas Gerais, aprimorando e direcionando as atividades de fiscalização com informações qualificadas sobre as áreas que apresentem maior risco de incidência de doenças.

O IMA executa as políticas públicas de defesa sanitária animal e vegetal no estado. Atua também na inspeção de produtos de origem animal, certificação de produtos agropecuários, educação sanitária e no apoio à agroindústria familiar.

O trabalho do instituto é fundamental para a manutenção do status sanitário de estado livre de doenças e, ainda, para o avanço nos programas de controle. A conquista mais recente foi a suspensão da necessidade de vacinação contra febre aftosa. A condição foi conquistada e autorizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), após o cumprimento de ações delineadas no Plano Estratégico do Programa Nacional de Vigilância para a Febre Aftosa.

O próximo passo é o reconhecimento internacional do status de área livre de febre aftosa sem vacinação para viabilizar o acesso dos produtos mineiros aos mercados internacionais.