Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Desafios e oportunidades em tempos de ESG

Um dos painéis foi sobre serviços ambientais (Foto: Cecafé)
Um dos painéis foi sobre serviços ambientais (Foto: Cecafé)

9º Coffee Dinner & Summit reuniu líderes da cafeicultura para discutir crescimento da produção e desafios e oportunidades nas questões ambientais, sociais e de governança. Evento destacou avanços do Brasil, ressaltando a importância da transparência e do cumprimento dos critérios ESG na cadeia do café

O Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) realizou recentemente o 9º Coffee Dinner & Summit, evento que reuniu mais de mil pessoas e líderes de todos os segmentos cafeeiros do Brasil e do mundo. Durante dois dias, foram promovidos negócios e discussões sob o tema “Crescimento da produção: seus desafios e oportunidades em tempos de ESG”.

O evento destacou os avanços em ESG (Environmental, Social and Governance) dos cafés do Brasil, que ampliam a vantagem competitiva do país no acesso a mercados estratégicos. Em alinhamento às tendências do mercado consumidor, que cada vez mais tem valorizado a transparência sobre o cumprimento dos critérios ESG ao longo da cadeia de valor do café, foram promovidas discussões sobre os impactos das novas regulações globais e das mudanças climáticas ao setor cafeeiro.

Foram apresentadas diversas ações desenvolvidas pelo segmento exportador de café do Brasil relacionadas ao fortalecimento da governança socioambiental e que demonstram a resiliência e a adaptação da cafeicultura nacional aos desafios globais.

Acesse as apresentações do evento

O painel “Associações Globais de Café” reuniu lideranças do setor cafeeiro internacional e Hannelore Beerlandt, consultora da Comissão Europeia em matéria de commodities, para discutir os desafios relacionados à ampliação da rastreabilidade frente às regulações emergentes na União Europeia e em discussão nos Estados Unidos, principais mercados de destino do café brasileiro.

Refletindo os trabalhos de longa data realizados pelo segmento exportador brasileiro para o fortalecimento da governança socioambiental, o Cecafé e seus associados lançaram a parceria com a Serasa Experian para a plataforma de rastreabilidade dos parâmetros ESG da cadeia café do Brasil. A ferramenta permitirá uma gestão de riscos customizada a diferentes protocolos de sustentabilidade e apoio aos fornecedores, tanto para acesso a crédito, em condições diferenciadas, quanto à regularização socioambiental, quando necessária.

A iniciativa busca reforçar o reconhecimento do Brasil como fornecedor confiável de cafés sustentáveis e de qualidade, pois, conforme destacado por Hannelore Beerlandt, os países mais preparados para atender aos novos regulamentos estarão em vantagem competitiva para acessar o mercado europeu.

A dimensão ambiental na cafeicultura

Com um olhar centrado no pilar ambiental do ESG, o painel “Cafeicultura sustentável carbono negativo frente às metas corporativas globais: Brasil mais próximo do mercado de carbono” abordou os desafios da indústria global em sua jornada de neutralização das emissões de gases de efeito estufa (GEE), a resiliência dos cafés do Brasil e as ações desenvolvidas pelo segmento exportador visando à mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

Também foram discutidas as oportunidades a serem exploradas no âmbito das finanças verdes, incluindo pagamentos por serviços ambientais, a exemplo da CPR Verde, e o mercado global de carbono, que tem o potencial de atingir € 1 trilhão, em 2025. Esses são importantes instrumentos econômicos para remunerar os esforços de longa data realizados pelos cafeicultores brasileiros para a conservação dos recursos naturais (água, florestas, biodiversidade e sequestro de carbono).

Dimensão social na cadeia do café

O Coffee Dinner & Summit também prestigiou a importância social da cafeicultura brasileira, onde existe uma correlação muito positiva entre o Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH-M) e a área cultivada com café nas regiões produtoras.

Para gerar ainda mais desenvolvimento humano, conhecimento e avanços na competitividade setorial, o Cecafé lançou a Plataforma EAD do Programa Produtor Informado , em parceria com a Plataforma Global do Café (GCP) e a Microsoft. Ofertando cursos gratuitos de sustentabilidade e informática, este projeto promoverá maior alinhamento entre as regiões produtoras e os anseios do mercado consumidor, visando atender à crescente demanda por produtos responsáveis socioambientalmente.

O Coffee Dinner & Summit expressou a visão de uma cadeia produtiva integrada e eficiente, que une esforços, busca soluções e adota inovações para promover a melhoria contínua da governança socioambiental. Nesse sentido, os cafés do Brasil são destaque em desenvolvimento humano, conservação dos recursos naturais e adoção de boas práticas agrícolas – que resultam em um balanço negativo de carbono dentro das fazendas – e em transparência quanto ao respeito aos critérios ESG.