Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Parceiros lançam financiamento para resiliência hídrica do café

Linha de financiamento para gestão hídrica (Foto: Arquivo CCA)
Linha de financiamento para gestão hídrica (Foto: Arquivo CCA)

Rabo Foundation, Consórcio Cerrado das Águas e Cofco Internacional lançaram o primeiro financiamento de impacto para promover a resiliência hídrica da cafeicultura no Cerrado Mineiro. Operação beneficiará fazendas de café na região. Projeto pioneiro busca impulsionar a sustentabilidade e a resiliência da produção de café

 

A Rabo Foundation, braço de investimento de impacto do banco holandês Rabobank , o Consórcio Cerrado das Águas (CCA) e a Cofco Internacional acabam de firmar o primeiro financiamento de impacto voltado à resiliência hídrica da cafeicultura brasileira. A operação de crédito, inédita por seu viés hídrico, terá como foco propriedades cafeeiras da região do Cerrado Mineiro. A Cofco International, uma das maiores tradings do mundo e membro-associado do CCA e uma das idealizadoras do projeto, será a garantidora da operação e da compra do café. O valor total do financiamento será de R$ 1,6 milhão.

Para a concretização do projeto, a participação de diversos stakeholders da cadeia de valor foi essencial, contando com a parceria da COFCO International, que engajou a participação de outros players de diferentes segmentos da cadeia de valor. “Desta maneira, a empresa, juntamente com os demais parceiros, busca garantir uma maior resiliência da cultura cafeeira e que os benefícios e conhecimentos gerados no campo sejam carreados até o consumidor final”, afirma Julia Moretti, Global Head de Sustentabilidade da COFCO International.

Projeto beneficia 10 fazendas da região de Patrocínio

O projeto terá duração de uma safra e envolverá, neste primeiro ano, 10 fazendas de médio porte participantes do Programa de Investimento no Produtor Consciente do CCA e localizadas no entorno de Patrocínio, região de Minas Gerais com forte vocação para a cafeicultura e, como em outras áreas do país, com grandes desafios de sustentabilidade hídrica. Cada propriedade receberá entre R$ 130 mil e R$ 150 mil ao longo deste período e receberão orientação técnica do Consórcio para a implementação das intervenções de campo necessárias para a chamada “Agricultura Climaticamente Inteligente”, com foco em resiliência hídrica.

Lygia Freire Cesar, gerente de programa na Rabo Foundation para a América Latina, enfatiza que “este financiamento é um piloto que fornece os meios para começar a valorizar a relevância de uma melhor gestão da água na agricultura”. A região do Cerrado Mineiro, primeira a conquistar a denominação de origem para cafés no Brasil, enfrenta desafios significativos na gestão da água, que se torna fator limitante para a permanência da cultura do café na região.

Foco é produtor médio

A linha de financiamento da Rabo Foundation busca atender o produtor médio, com áreas consolidadas de café de até 160 hectares, considerado o “missing middle”, que não é pequeno o suficiente para acessar linhas de financiamento subsidiadas, nem grande o suficiente para negociar condições favoráveis de financiamento. Outro objetivo relevante é o potencial do produtor médio em engajar os pequenos produtores na implementação de estratégias benéficas para o solo e água, promovendo ações que contribuam para mitigar.