Podcast YouTube
Podcast Spotfy
Slide
Slide

Parceria UFU-CCA avalia qualidade do solo

Pesquisadores do CCA e UFU coletam amostras para análise de solo (Foto: CCA/UFU)
Pesquisadores do CCA e UFU coletam amostras para análise de solo (Foto: CCA/UFU)

Universidade Federal de Uberlândia e Consórcio Cerrado das Águas se unem para avaliar saúde do solo. Análise envolve áreas com manejo conservativo e vegetação nativa

 

A Universidade Federal de Uberlândia (UFU), campus Monte Carmelo, estabeleceu recentemente uma parceria com o Consórcio Cerrado das Águas (CCA) para avaliar indicadores biológicos da saúde do solo em áreas com manejo conservativo e vegetação nativa nas propriedades do Programa de Investimento no Produtor Consciente (PIPC), que adotam estratégias recomendadas pelo CCA.

A metodologia PIPC foi desenvolvida pelo CCA e abrange um total de 73 propriedades, com 57 produtores PIPC localizados nas bacias hidrográficas de Patrocínio, Serra do Salitre e Coromandel. São aplicadas 37 estratégias de Agricultura Climaticamente Inteligente (ACI), conforme orientação do CCA.

Saiba mais

Essa parceria entre a UFU e o CCA tem como objetivo implementar alternativas de manejo agrícola que aumentem a eficiência dos recursos naturais e a produtividade, visando tornar a atividade agrícola resistente aos efeitos das mudanças climáticas e reduzindo as emissões de gases de efeito estufa. Essa proposta está alinhada com as diretrizes da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) em 2010, como explica o Dr. Edmar Isaias de Melo, pesquisador e professor do Instituto de Química da UFU.

De acordo com o Dr. Melo, “essa parceria público-privada entre a Universidade Federal de Uberlândia e o Consórcio Cerrado das Águas estabelece ações para avaliar o solo considerando variáveis que normalmente não são monitoradas em relação à nutrição das culturas. Ou seja, devemos avaliar o solo considerando as engrenagens físicas, químicas e biológicas, para as quais as variáveis propostas no projeto serão orientadas e executadas por alunos envolvidos na pesquisa.”

Para alcançar esses objetivos, o projeto se concentrará na avaliação de atributos do solo relacionados principalmente à contribuição biológica para a qualidade e valorização da fixação de carbono no solo.

As atividades propostas no projeto fornecerão dados sobre as variáveis do solo que ajudarão a diagnosticar sua qualidade nas propriedades participantes do PIPC, além de auxiliar na tomada de decisões para o realinhamento das práticas agrícolas de Agricultura Climaticamente Inteligente. Esse trabalho também ampliará as oportunidades de atuação dos estudantes dos cursos de Agronomia e Engenharia Florestal da UFU em Monte Carmelo, no que diz respeito ao monitoramento da qualidade do solo para aprimorar as práticas agrícolas climaticamente inteligentes. Isso contribuirá para a formação desses futuros profissionais.

O projeto teve início em abril e será concluído em fevereiro de 2024. Serão avaliadas um total de 360 amostras de solo, sendo 180 coletadas no início do período chuvoso e outras 180 coletadas ao final desse período. Todos os resultados serão submetidos a análises de variância, testes estatísticos e construção de gráficos utilizando software de código aberto.

A primeira coleta de solo ocorreu em 6 de maio e reuniu pesquisadores da UFU do campus de Monte Carmelo e analistas técnicos do CCA, promovendo a troca de experiências e o aumento do conhecimento sobre as estratégias de ACI. Para o Consórcio Cerrado das Águas, essa parceria chega em um momento oportuno, e as expectativas são as melhores possíveis. Atualmente, o projeto está na fase de execução dos procedimentos de análise, e em breve os resultados da primeira coleta serão apresentados. Com base nesses resultados, o CCA avaliará o ajuste das estratégias de ACI para os produtores integrantes do PIPC.

Fabiane Sebaio, Secretária Executiva do Consórcio Cerrado das Águas, considera que “estamos construindo indicadores para analisar o solo e compreender a relação entre sua qualidade e as estratégias oferecidas aos produtores pelo CCA, a fim de verificar se estão promovendo melhorias ou não. Essa parceria, que será de extrema importância para identificar e quantificar esses indicadores de qualidade, está alinhada ao trabalho já realizado pelo Consórcio, que é uma plataforma colaborativa envolvendo empresas da cadeia produtiva do café, agregando conhecimento e replicando-o para toda a cadeia. O CCA valoriza muito o relacionamento com a comunidade científica para embasar nossas ações, oferecendo soluções efetivas, respostas e esclarecendo questões sobre efetividade e aplicabilidade. Assim, essa parceria estabelecida busca respostas que orientarão nossos próximos passos.”

O Consórcio Cerrado das Águas foi criado em 2015, em Patrocínio (MG), com o objetivo de agregar esforços para implementar estratégias que garantam a prestação de serviços ecossistêmicos e alcançar um sistema produtivo resiliente às mudanças climáticas. Entre as empresas associadas ao CCA estão Nescafé, Expocaccer, Nespresso, Lavazza, Cooxupé, CofCo, Volcafé, Stockler, Daterra, Federação dos Cafeicultores do Cerrado e CerVivo. A plataforma também conta com parceiros-chave, como a Prefeitura Municipal de Serra do Salitre e a Prefeitura Municipal de Coromandel.